Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal Litoral

Dizem que Portugal é lindo, então decidi certificar isso eu mesmo. Não que eu precisasse ver para crer, mas precisava ver para sentir.

Portugal Litoral

Dizem que Portugal é lindo, então decidi certificar isso eu mesmo. Não que eu precisasse ver para crer, mas precisava ver para sentir.

Percurso 2 | Fonte da Telha - Praia da Baleeira

Quarta-feira, dia 05 de outubro de 2016, fizemos, eu e meu filho, a minha segunda caminhada pela costa portuguesa. Fomos desde o início da Praia da Fonte da Telha, em Almada, até a Praia da Baleeira, coordenadas N 38º 24.9639' | O 9º 11.38374', na freguesia de Castelo em Sesimbra. Entre tantos belíssimos cenários pelos quais passamos, fazem parte a Lagoa de Albufeira, o Cabo Espichel e o Monumento Natural da Pedra da Mua.

 

O percurso, comparando-o ao anterior, foi, como eu já previa, bem mais difícil, tanto em função da distância maior quanto do terreno e outros fatores menos determinantes. Em diversos pontos as trilhas pelas quais seguíamos desapareciam à nossa frente. Tivemos obstáculos que nos obrigaram a rastejar para transpô-los, enquanto que outros, foi preciso escalar. Encontramos descidas e subidas muito íngrimes que, como se não bastasse a inclinação, tinham o chão coberto por cascalhos ou gravilhas, tornando-as altamente perigosas, muito susceptíveis a quedas. Passamos por caminhos de pedras e por trilhas fechadas até a altura dos joelhos por vegetação espinhosa. Entretanto, apesar de todas as dificuldades, foi brutal cada centímetro dos 28.760 kilômetros percorridos em 10h:41m e 625 fotos, principalmente pela companhia inestimável do meu querido filho.

 

Lagoa de Albufeira - Atravessia

 

 

Com o cordão dunar aberto não tivemos hipótese de passar à seco pela Lagoa de Albufeira. Tivemos que passar pela água, procurando sempre os lugares onde a profundidade era menor; mesmo assim, em determinado trecho, ela atingiu acima da linha da nossa cintura. Estávamos à levar os tênis na mão, mas por conta do nosso grande desjeito em situações como essa, ficaram totalmente encharcados na mesma. Em outra altura, em um dia de calor, pretendo retornar à Lagoa de Albufeira para passar um dia com a minha família.

 

Praia das Bicas

Praia das Bicas foi a última com areal possível de caminhar. A partir dela tivemos que subir, pela escadaria, para o alto da encosta e seguir caminho pelas trilhas e mato.

 

 Paisagens de tirar o fôlego. Se por foto impressionam, imaginem fazer parte delas. Senti-las com todos os sentidos.

 

Espero que qualquer dia desses o Mateus se anime em acompanhar-me em mais uma das minhas caminhadas pelo litoral de Portugal. Não foi fácil para ele, principalmente porque ainda não tem a coordenação motora específica para caminhadas em terrenos altamente acidentados, desenvolvida. Mas ele gostou, disse-me. Quem não deve ter gostado e tão pouco gostaria que ele fosse comigo em outra, é a avó dele, sempre muito excessivamente preocupada, mesmo longe.

 

 

 Santuário de Nossa Senhora do Cabo Espichel (fundos)

 

 Ermida da Memória

 

 

 

Terminamos a caminhada exaustos. A intensão inicial, planeada para o percurso, era irmos até  a Praia da Califórnia em Sesimbra. Missão impossível de completar dentro dos nossos limites, evidentemente uma missão mal planeada. Depois da Praia da Baleeira saimos da trilha e caminhamos mais alguns quilômetros pelo asfalto a espera que passasse algum autocarro que nos levasse à rodoviária de Sesimbra a fim de tomarmos o autocarro de volta para casa. Como não passou autocarro e o cansaço venceu-nos completamente, chamamos um taxi.